05 de mar de 2016

Vai sem medo, menina

Nem precisa me contar, que eu já sei. Aí dentro já doeu demais, dessas dores que esmagam cada espacinho do nosso corpo e parecem que não vão passar nunca. Você já sangrou um desses sangues invisíveis que saem da alma e escorrem pelos machucados que essas histórias incompletas nos deixam. Já sofreu de ver o coração esmagado por promessas que nunca foram cumpridas e já chorou por longas madrugadas até achar que secaria inteira. Nem precisa me contar que você já colecionou babacas e que se entregou mais de uma vez pro cara errado, eu sei de cor e salteado todas as vezes que você resolveu tentar mais uma vez e quebrou a cara, o corpo e o peito. Eu sei, menina, que a gente cansa de atirar pro lado errado e acaba desistindo de procurar pela mira certa. Eu sei que ardem os hematomas que a vida vai brotando em nós com cada final infeliz que o destino enfia no meio da gente. Mas eu também sei que você não nasceu pra abaixar a cabeça e engolir essa ideia de que você nasceu pra morrer sozinha.

Ninguém nasce predestinado a solidão, você sabe disso, e eu te admiro por levantar a cada tombo sem deixar a peteca cair, te admiro porque você é forte o suficiente pra saber que nenhuma fraqueza pode ser maior que a gente, te admiro porque você continua andando mesmo sabendo que vão ter pedras, buracos, armadilhas e que seu coração ainda vai ser quebrado muitas e muitas vezes. Ainda vai doer, sangrar, apertar e você ainda vai borrar o rímel com muito cara idiota. Mas você não vai desistir, porque você é do tipo que se quebra inteira, mas não deixa de acreditar. Cê pode até achar que o mundo vai acabar no dia seguinte, pode ligar bêbada no meio da madrugada e largar teu orgulho em uma dessas esquinas, mas vai continuar se reerguendo quando perceber que a sua cota estourou, vai partir pra outra sem se importar se a bagagem vai ficar mais pesada, porque quando não der mais pra andar, cê sabe que pode jogar fora. E é o que você faz, e é o que te faz ser assim, que eu mais admiro.

É essa certeza de que a vida continua, mesmo quando tudo conspira contra. É essa maturidade pra entender que as vezes a gente precisa apanhar um pouco, mas que isso não significa que vamos apanhar pra sempre. É essa sua coragem de meter a cara em mais um romance depois de tantos fracassos que já te fizeram encharcar o travesseiro. Então vai sem medo, menina, se joga desse penhasco emocional sem se preocupar se a queda vai doer. No final, eu sei e você também sabe que não é isso que importa. Então se atira nessa linha de risco, briga contra o mundo, mas não desista de você, não abra mão do que você acredita, não jogue fora o seu final feliz. Vai sem medo, que o amor é pra quem não se amedronta na primeira madrugada escura, pra quem não foge no primeiro susto e não se esconde com medo dos monstros embaixo da cama. O amor é pra quem fecha os olhos e pula do precipício sem parar pra pensar por quanto tempo ainda vai haver uma outra mão pra se segurar. Vai, mas vai sem medo, vai com a cara e a coragem que a vida te ensinou a ter. Vai, que uma hora ele vem também. A gente sabe.

Postado por Gabriela Freitas

Eu? Uma mistura de tudo que eu escrevo. Coração, alma e um pouco de corpo. Gabriela Freitas, sou paulistana direto da cidade da garoa, escritora, dona do blog Nova perspectiva e quando sobra tempo estudante de jornalismo. Insegura, dramática e um tanto áspera. Personalidade forte, meio agridoce, sabe?!
02 de mar de 2016

Bolo de Cenoura

Olá, pessoal! Tudo bem com vocês? :)
Hoje estou de volta com uma receitinha diferente. Sei que o título do post diz bolo de cenoura, mas é um bolo de cenoura diferente daquele que a vovó costumava fazer (saudades!). É uma combinação que deu certo! hehe

A receita desse bolo surgiu porque eu queria um bolo pra comemorar o 5° mês do Adam ♥. Eu queria que fosse de cenoura e o Doug queria recheio de beijinho. Atendi aos dois pedidos (haha) e o resultado foi um Bolo de cenoura com recheio de beijinho e cobertura de ganache com coco tostado = ♥.
Bora aprender a fazer? :)

Ingredientes para a massa:

  • 2 xícaras (de chá) de cenoura crua picada;
  • 1/2 colher (de chá) de sal;
  • 4 ovos;
  • 1 xícara (de chá) de óleo;
  • 1 xícara (de chá) de açúcar;
  • 2 xícaras (de chá) de farinha de trigo;
  • 1 colher (de sopa) de fermento em pó;

Dica: Para quem quer ter certeza na hora de medir as colheres, o potinho de Pó Royal tem a tampa com a medida exata de uma colher de sopa.

Ingredientes para o recheio:

  • 1 lata de leite condensado;
  • 1 colher de (sopa) de margarina;
  • 150g de coco ralado;

Ingredientes para cobertura:

  • 150g de chocolate ao leite (eu utilizei o chocolate ao leite da lacta com coco tostado);
  • 100g de creme de leite (agite a caixa ou lata antes de usar);

Modo de preparo:

  1. Pré aqueça o forno a 180°.
  2. Bata todos os ingredientes da massa no liquidificador (menos a farinha de trigo e o fermento em pó).
  3. Coloque a mistura do liquidificador em outro recipiente e vá misturando a farinha de trigo aos poucos e por fim o fermento em pó.
  4. Coloque em uma assadeira untada e leve ao forno por aproximadamente 40 minutos ou até que você faça o teste do palito e ele saia sequinho.
  5. Para fazer o recheio é só misturar todos os ingredientes em uma panela e desligar quando o creme estiver com a textura de um brigadeiro de panela.
  6. Depois que o bolo esfriar, corte-o ao meio (podem ser 3 partes) e espalhe o recheio.
  7. Para fazer o ganache é só misturar o creme de leite e o chocolate em uma panela, quando o chocolate derreter é só desligar.
  8. Então espalhe o ganache pelo bolo deixando-o escorrer pelas laterais. Está pronta a delícia!

Então é isso, pessoal! :)
Eu, particularmente, amei a receita, apesar de ser bem diferente do que estou acostumada. Ela com certeza será repetida!
Me conta aqui nos comentários o que acharam dessa nova versão. Vale testar?

E não esquece: se fizer posta um foto lá no Instagram com a hashatag #blogcdb que eu quero ver! *u*

Beijos e até a próxima!

Postado por Daiane da Cunha Leonel

Olá! Eu sou a Day. Apaixonada por canecas, fotografia e gordices entre tantas outras coisas. Divido meu tempo com blog, hobby, Igreja, amigos, Doug (amor) e família. Ansiosa, curiosa, tento sempre fugir da rotina e amo uma viagem inesperada.
Página 3 de 1241234567... 124Próximo