13 de nov de 2015

Dicas de como planejar uma Eurotrip

Oi, pessoal! Eu sou a Mariana Maia, autora do blog É Coisa Rápida, e estou bem feliz de começar a colaborar com o Coisas de Blogueiras. Aqui, vamos falar muito sobre Viagens e Intercâmbio. Vamos nessa?!

Viajar para fora do Brasil tem se tornado cada vez mais comum. Se você ainda não fez uma dessas viagens, aguenta firme, uma hora dessas você vai acabar embarcando. É só questão de paciência e economizar um dinheiro.

Para quem é “marinheiro de primeira viagem”, separei algumas dicas de como planejar uma Eurotrip (uma viagem pela Europa). Um planejamento bem feito evita gastos desnecessários e alguns perrengues.

Quanto dinheiro eu tenho para viajar?

A pergunta parece um pouco óbvia, mas alguns viajantes iniciantes (ou nem tanto) costumam se perder logo no ponto de partida. Estipular um teto para gastos e saber quanto dinheiro você tem é importante para guiar as suas escolhas como a duração da viagem ou quantos e quais países visitar.

Passagens

Pesquise muito e pesquise com antecedência. Você pode encontrar passagens bem em conta, promoções e já economizar de início. Lembrando que na Europa existem boas opções de transporte. Então, não se limite ao transporte aéreo. Trens e ônibus são super bem-vindos, até porque algumas companhias áreas cobram taxa extra para despachar bagagem, como é o caso dos voos low cost (baixo-custo), da Ryanair e Easyjet.

Hospedagem

A dica das passagens também vale para hospedagem: pesquise muito! Há inúmeros sites com informações sobre hotéis, hostels, albergues fornecidas por viajantes. Leia as impressões que eles escreveram sobre a hospedagem que você gostou, atente-se às críticas mais recorrentes e faça um balanço das coisas que realmente te incomodam ou que você não dá tanta importância. Leve em consideração a localização e o tipo de acomodação. Se preza por um quarto com banheiro só seu, não será interessante ficar em um hostel com quarto e banheiro compartilhado, não é mesmo?!

Visto, Vacina e Seguro Saúde

É importante pesquisar sobre os lugares que você vai visitar. Há necessidade de visto? É preciso tomar vacina? Nada de viajar sem seguro saúde, hein?! Em caso de emergência, só ele e Deus podem te ajudar. Além disso, na Europa existe o Tratado de Schengen, assinado por alguns membros da União Europeia, que estabelece a obrigatoriedade de uma assistência viagem, para turistas, que contenha cobertura mínima de 30 mil euros para auxílio médico. Pesquise em sites como Allianz e Porto Seguro para saber mais informações sobre o seguro.

Gastos Diários

Estipule uma quantia para gastar diariamente. 50, 60, 70 euros. Fica a critério do seu bolso e do seu estilo de viagem. Ter um limite diário é uma boa maneira de ajudá-lo a não voltar para casa com dívidas. Procure evitar usar cartão de crédito também para não ter surpresas desagradáveis depois da viagem, com toda a flutuação do câmbio. Atente-se para gastos com transporte público. Nem todos os lugares são possíveis de conhecer apenas andando a pé. Quer economizar um pouco mais? Comprar lanches em supermercados é uma boa dica para diminuir os gastos.

Cheque tudo antes

Faltando uma semana para a viagem, mande um e-mail para o local onde você vai ficar, procure saber se está tudo certo com sua reserva, “vai que”… O seguro morreu de velho, e queremos que você tenha a viagem dos seus sonhos e nada de aborrecimento. Ah! Lembre-se de levar o cartão de crédito que você usou para fazer a reserva do hotel ou para comprar o ingresso daquele evento que você quer muito ir, porque é bem provável que eles te peçam na hora do check in ou da retirada do ticket.


Para mim, a viagem já começa no planejamento e é uma das etapas mais legais. Lógico que sem a parte burocrática. Lembrando que esse post não é uma receita de bolo certinha, tudo pode e deve se adequar ao seu bolso, a sua personalidade e que tipo de viagem você pretende fazer.

Espero ter contribuído de alguma forma para sua próxima viagem.

Até a próxima, Mari.

Postado por Mariana Maia

Oi, eu sou a Mariana Maia, autora do blog É Coisa Rápida. Moro em Fortaleza (CE), tenho 20 e alguns anos e sou jornalista. Gosto de viajar e de um monte de banda aí. Todos os meses vou aparecer aqui no Coisas de Blogueiras compartilhando experiências sobre viagens.
08 de jul de 2015

Todos os motivos para visitar Praga e um pouco mais

Oi gente! Pra quem ainda não me conhece eu sou a Isabel do blog Monde Notre e falo sobre viagens aqui no CDB. Esse mês pude fazer uma viagem incrível pela Europa e voltei cheia de dicas para vocês mas pensei em começar por um lugar que me encantou bastante: Praga. Não é a toa que a cada esquina eu via um grupo de brasileiros! Tenho certeza que depois desse post você vai pensar duas vezes antes de fazer seu roteiro… 😉

Na maioria dos lugares se fala inglês (e até mesmo português!)

A cidade é extremamente turística e principalmente no verão, recebem pessoas do mundo inteiro. Muitas vezes o inglês deles é até melhor do que o que estamos acostumados, sem falar que a maioria das sinalizações são em inglês e tcheco. O português também não é difícil de achar justamente por terem vários brasileiros curtindo as férias por lá, é bem comum ouvirmos pela rua de grupos turistas que podem até te ajudar com alguma informação, ou até fazer amizade!

Os preços são amigáveis

Por mais que esteja localizada na Europa, a República Tcheca não aderiu ao Euro e a moeda oficial do país é Coroa Tcheca. Só para ter uma ideia, atualmente R$ 1.00 equivale a CZK 7.90, ou seja dá pra se divertir com mais conforto, sem falar que os preços convertendo são baixos, principalmente para se alimentar.

IMG_3921O transporte público é super fácil de usar

O meu hotel ficava um pouco distante do centro, então todos os dias me locomovi pelo metrô sozinha e foi super tranquilo. Em Praga existem apenas 3 linhas (amarela, vermelha, verde) e todas são muito bem sinalizadas, o sistema é bem parecido com o metrô de São Paulo, então não tive dúvidas. Ah, diferente do que estamos acostumados lá não existem catracas, nem por isso significa que não precisa pagar viu? Nas estações tem uma máquina para comprar o ticket e com as informações em inglês!

IMG_4037A culinária é ótima, a cerveja então…

Sabe a cerveja pilsen que estamos acostumados a ver? Então, foi inventada na República Tcheca e carrega esse nome por causa da cidade de origem, Plzen. Eles são mestres em fazer cerveja boa e pasmem: Custa mais barato do que uma garrafinha de água, a cerveja acabou virando atração turística da cidade. Além disso, a culinária tem um preço bom e é muito boa, mas com a globalização por aí é bem fácil achar todo tipo de culinária. Só não pode deixar de experimentar o Trdelník, uma massa fininha companhada de açúcar e canela super gostosa (foto acima).

IMG_4031A arquitetura é encantadora

Praga foi uma das cidades menos atingidas pelas guerras e por isso manteve muita arquitetura de diversos períodos. É possível ver um prédio cubista ao lado de uma construção barroca, coisa raríssima de ver. A maioria da cidade é bem conservada, principalmente na Cidade Velha onde está localizada a maior parte turística, poderia ficar andando por aquelas ruas o dia inteiro que não cansaria.

IMG_4431Fazer uma viagem no tempo ao passado

Nunca vi um local tão mágico quanto Praga, a sensação que te trás é ter literalmente voltado no tempo onde reis e rainhas governaram, ou por onde Kafka viveu e escreveu sobre a cidade, ou até onde Mucha realizou seus mais variados trabalhos artísticos. A cidade respira história e cada cantinho dela tem um valor, algo para contar.

Agrada a todas as pessoas

Você quer romance? Quer aventura? Passear com seus filhos? Conhecer mais de história, arte? Um local fotogênico? Ou talvez se divertir na noite? Praga é tudo isso e muito, muito mais. ♥


Depois de ter feito esse post fiquei com vontade de voltar e agora? Haha Espero que tenha conseguido passar a ideia do quanto é legal a cidade para vocês! Desculpem pelas imagens mas foram todas com meu celular. T.T Deixa nos comentários o que vocês acharam e o que querem ver por aqui na categoria, eu e a Ju estamos sempre abertas a sugestões!