18 de set de 2015

Ainda existem anjos por aí

Certo dia, enquanto voltava cansada de mais um dia de trabalho, em um dia chuvoso no caos urbano chamado São Paulo, me deparei com uma cena que chamou minha atenção: dentro do metrô lotado, abafado e sem ar, uma jovem começou a passar mal. Acompanhada de sua amiga, ela tentava se apoiar em algum lugar. Mais que depressa, uma senhora que estava sentada pediu passagem e colocou-a em seu lugar. Mais do que isso, tentava reanimar a mulher que suava muito e estava prestes a desmaiar. Abanava, conversava, tentava encontrar soluções com a amiga que não conseguia se aproximar devido à lotação do metrô. Isso tudo acontecia na minha frente. E a frase que apareceu em minha cabeça foi: Ainda existem anjos por aí.

Lembrei-me de quando eu passei pela mesma situação e uma outra pessoa que também não me conhecia me acudiu e não seguiu seu caminho enquanto não se certificou que eu estava bem. É bem provável que nós nunca nos encontremos novamente. Mas minha gratidão àquela pessoa ficará dentro de mim para sempre.

No mundo onde cada dia que prestamos atenção nas notícias nos deparamos com mais barbaridades, podemos encontrar, em contrapartida, pessoas que realmente fazem o bem sem querer nada em troca. Que doam seu lugar, seu tempo, sua bondade e que seguem seu caminho de luz por aí. Nós às vezes podemos duvidar, mas ainda existe bondade nesse mundo. E enquanto ela ainda existir, ainda haverá esperança. Muito se diz que uma pequena atitude não implica no todo. Mas na vida de quem recebe, ela é gigantesca. Parafraseando John Lennon, talvez eu sonhe demais e acredite muito no lado bom das coisas. Mas também concordo com ele, eu não sou a única e cada vez que me deparo com mais sonhadores como eu, tudo o que faço é sorrir e acreditar ainda mais.

Você já praticou o bem hoje? Comece dentro da sua casa. Ame quem está do seu lado e mostre esse afeto em pequenos gestos. Não vire a cara para quem está perdido e precisa de informação. Não coloque o fone para evitar uma conversa. Não ignore alguém que passa mal do seu lado porque você está atrasado ou porque não o conhece. Toda a bondade que você lança no mundo é voltada para você em forma de gratidão. E este é um dos mais bonitos e sinceros sentimentos que existem.

Olhe ao seu redor e descubra como começar. Você também pode ser o anjo de alguém hoje. E alguém pode ser o seu. Esse é o sentido da vida. Fazer ela girar e nessa grande roda humana, deixar um pouquinho de si para o próximo. Se acha que essas pequenas ações não lhe fazem sentido, faça algo maior. Vá à um orfanato ou um lar de idosos. Se não puder doar algo material, doe seu tempo. Doar-se não custa nada. Te garanto que a recompensa é muito maior do que se imagina. Há pessoas nas ruas, nos becos, em suas próprias casas esperando por um anjo. Vista suas asas e apareça para elas. E quando o seu aparecer em sua vida – se é que já não tenha aparecido -, você entenderá tudo o que eu lhe digo agora. Palavra de quem já ajudou, foi ajudada e que acredita que enquanto estivermos nessa luta, o mundo poderá ser um lugar melhor.

Postado por Daiany Gomes

21 anos, paulista e formada em marketing. Aos 9 escreveu uma peça de teatro sem nenhuma pretensão. De lá pra cá, nunca mais parou. Atriz de alma, escritora por paixão e ruiva de farmácia. Dona mais que orgulhosa do blog Bilhete da Garrafa. De vez em sempre, brinca com as palavras por aí.