12 de set de 2015

Existe cabelo perfeito?

Oi gente! No meu primeiro post para o CDB falei sobre os cuidados com os cabelos cacheados/crespos e dei algumas dicas para o cronograma capilar também, se você não viu clique aqui e aproveite as dicas! *u*
A história do meu cabelo

Assumir ou não os cachos?

Desde a infância sofro preconceito por vários motivos e não é a toa que o nome do meu blog é Minha Negra Cor. E eu preciso disso, dessa afirmação diária! Me orgulho disso, mas ao mesmo tempo fico triste com o fato de ser negra incomodar tanto. Na infância os meus apelidos eram cabelo de sete cabeças, cabelo de bruxa, pixuím, negrinha dos cabelos de bombril e por aí vai… Na adolescência comecei a relaxar e na fase adulta, por engano, usei a progressiva (digo por engano porque pensei que quando lavasse os cabelos os cachos voltariam, mas gostei e continuei aplicando por cerca de 2 anos).

Vários motivos me levaram a voltar com os cabelos naturais como identidade cultural, ter aprendido a cuidar, saúde, amor pelos cachos… Entrei em transição capilar e mês passado fez 1 ano que cortei toda a parte que tem química. Para a minha vida e para os meus cabelos essa foi a melhor decisão porque me olho no espelho e gosto do que está refletido nele. Me reconheço e essa sensação é a melhor possível!

Mesmo estando feliz com meus cachinhos, eu sei que o tipo de cabelo que é visto como lindo não é o meu, pois infelizmente ainda existe uma definição de CABELO PERFEITO! E eu me peguei pensando sobre isso… Qual seria o cabelo que mereceria tal classificação? Que cabelo seria digno de tal proeza? Se observarmos, uma boa parte da população classifica as pessoas de cabelo tipo 1 (liso) como lindos, bons, maravilhosos e porque não dizer perfeitos?

Fatores que contribuem para tal definição

Essa é uma ideia imposta pela mídia e sabemos o quanto ela influencia diretamente na vida das pessoas. E com cabelos não seria diferente, pois ora, a grande maioria das atrizes de sucesso, jornalistas, modelos têm cabelos lisos! Assim como princesas de contos de fadas, bonecas… Sempre de cabelos lisos e pele clara! (ultimamente isso vem mudando aos poucos, graças a Deus!).

E uma boa parte das que não se enquadravam nesse perfil recorreram à progressiva que foi a salvação de muitas pessoas que queriam ter os “cabelos da moda”. O ruim nesse caso é que quem persiste em manter os cabelos naturais sofre a parte contrária da história, pois se por um lado a mídia elogia, engrandece e glorifica alguns esteriótipos, é bom perceber que ao mesmo tempo que isso acontece, quem não está inserido nesse “esteriótipo” padrão, acaba sendo visualizado como feio, anormal e mais especificamente falando de cabelo, acabam recebendo outros apelidos não agradáveis como: ruim, vassoura, bombril, bucha, pichuím, cabelo de bruxa e por aí vai! Mas algo vem mudando…

As voltas que o mundo dá…

Há alguns anos surgiu um movimento, um pensamento, um despertar que mudou a vida de muitas pessoas: Assuma seus cachos/crespos! Assuma suas raízes! Identifique-se culturalmente! E muitas pessoas se encontraram aí. Falar de cabelos cacheados/crespos não era mais tabu, não era sinônimo de feiura, de cabelo ruim… Admitir que ama seu crespo/cacho é sinônimo de liberdade!

Muitos movimentos de apoio à causa, grupos no facebook de apoio as cacheadas e as que estão em transição, es encontros de crespas e cacheadas, os trabalhos de estímulo à conscientização da igualdade de direitos e até a própria mídia que tem percebido que essa não é somente uma onda passageira e têm investido na valorização do crespo/cacheado. Muitas entraram em transição capilar (período em que para de usar químicas para o cabelo natural crescer) outras tantas aprenderam a cuidar dos cabelos com a ajuda enorme da internet, outras sentiram-se cada vez mais valorizadas e outras tantas continuaram com os cabelos como estavam!

Mas Aline, e quando a moda passar? Bem, essa é uma questão simples, pois não acredito que seja moda, é  aceitação. E se isso passar, quem quiser alisar alisa, sem problema nenhum! Somos livres!

Mas e o cabelo perfeito, afinal?

cabelos lindos att

Como citei anteriormente, vários fatores podem nos levar a definir somente cabelos lisos como perfeitos. Mas penso que não só eles, tem espaço para todo mundo nesse mundão de meu Deus! O fato de achar certo tipo de cabelo como lindo, não me dá o direito de diminuir os  outros né? Cada um é lindo à sua maneira, do seu jeito. As pessoas precisam ser mais tolerantes, olhar mais para si e menos para a vida dos outros!

DEVEMOS DIZER SIM À LIBERDADE DE SERMOS COMO QUERERMOS SER E COMO NOS FAZ BEM!

Amo essa nossa diversidade. E isso é LIBERDADE, é poder escolher, optar e buscar o que em sua opinião é o cabelo perfeito! O cabelo perfeito é aquele que te faz olhar no espelho e dizer: “Essa sou eu! Me orgulho da imagem que reflete em meu espelho e me identifico com minha aparência!”

Esse é o cabelo perfeito e não importa que textura ele tenha. Não penso que as pessoas devem se incomodar com o que os outros devem ou não fazer em seus próprios cabelos! Seja quem você se sente feliz sendo!


Para terminar, deixo essa reflexão: Minhas flores, filhas de Deus! O importante é cuidar dos seus cabelos com amor pois o único cabelo feio é aquele mal amado e mal cuidado, que não é tratado com o amor que deveria ser! O mundo é grandão e Deus fez tudo diferente justamente para termos a beleza da diversidade. É tão bonito ver cada um do seu tipo, convivendo como são: NÃO MELHORES NEM PIORES, SIM IGUAIS! (isso não vale só para cabelo não ok?)

Beijocas no coração!