17 de ago de 2015

Transição capilar: Do liso ao Cacheado

Transição Capilar

Fonte: Acervo Pessoal

Olá galerinha bonita! O post de hoje é especial pra falar dessa fase chatinha de quem decidiu voltar a ter cachos! Eu sou uma dessas pessoas e posso dizer que é uma fase bem complicada, ainda mais pra quem esteve tanto tempo com cabelo liso e decidiu voltar à forma natural. A transição capilar é exatamente o que o nome diz, a fase pela qual o seu cabelo passa quando você está mudando o seu cabelo, seja do liso ao cacheado ou o contrário, do tingido ao natural etc. Porém, como uma cacheada feliz, quero usar o post de hoje para falar da transição do liso para o cacheado, que é algo que posso falar com mais propriedade porque já passei por ela.

Então indo direto ao assunto, eu mantive meu cabelo cacheado por muito tempo quando era mais nova, porém era toda uma saga para cuidar dele: Lavar, pentear e domar levavam horas! Hoje eu percebo que toda a guerra que eu travava com meu cabelo era na verdade a mais pura e simples ignorância, e por não saber lidar corretamente com o cabelo cacheado eu optei por alisar. A princípio comecei com a chapinha e o secador, porém logo passei a usar química também no processo.

O que é o Big Chop ou BC?

A minha decisão de fazer a transição veio logo após um período na minha vida que eu fiz um side cut e depois passei pro cabelo curtinho tipo menino. Sem saber eu tinha feito ali um Big Chop, e pra quem não sabe o que é o Big Chop nada mais é do que cortar o seu cabelo se livrando de toda a química existente nele. Tem gente com coragem pra raspar, outros com coragem de cortar curtinho como eu, e outras pessoas preferem passar um pouquinho mais de tempo na transição e depois cortar o que restou de química.

Como é ficar com duas texturas?

Essas últimas pessoas, que esperam o cabelo enrolado crescer um pouco mais até decidirem por cortar o cabelo, sofrem também com um processo chato onde se encontram com duas texturas, a raiz do cabelo começa a se enrolar e o comprimento ou as pontas continuam com a química, ou seja, lisos. Essa parte é uma parte chata porque mexe muito com a autoestima da pessoa, olhamos no espelho e acabamos não nos achando bonitas porque nossos cabelos não correspondem com o que desejamos pra ele.

O que fazer para gostar do seu cabelo durante a transição?

Para driblar esse momento na vida de uma cacheada podemos utilizar de métodos para amenizar essa situações, como fazer o uso de penteados diversos, tranças, turbantes e lenços. Ou mesmo fazer o uso de texturizações e existem várias técnicas que podemos encontrar pela internet, o YouTube e Google estão ai para nos auxiliar nesse momento. Pode-se fazer uso de tranças, twist, bigudinhos, babyliss, etc. Apesar de que este último por usar calor pode acabar trazendo consequências desagradáveis para o processo.

O uso de chapinha e babyliss durante a transição é benéfico?

Olha, isso depende da sua autoestima e da sua coragem. Porque eu digo isso? Bem, para começar o uso de chapinha ou babyliss danifica o cabelo, e se você tem química isso prejudica ainda mais o seu fio. Além de que mesmo que você pare de usar química o calor modifica sim a estrutura do fio, e seus cachos que você está ansiosa por ver podem demorar a chegar, portanto se você não vê a hora de jogar na cara da sociedade os seus cachos maravilhosos esqueça desses dois e opte por soluções menos agressivas. Mas se você não consegue se olhar no espelho durante a transição e se sentir bem com o cabelo que tem, eu não julgo de forma alguma quem opta por essas soluções, afinal você tem que fazer o que te faz sentir melhor quanto a você mesma.

Quanto tempo demora a transição?

Essa última pergunta vai depender muito das metas e das soluções que você optar por utilizar, além do seu tipo de cabelo, entre outras coisas. No meu caso por exemplo, faz 3 anos desde que fiz o meu Big Chop, porém, como eu disse anteriormente, o uso da chapinha ou do babyliss retardam o processo. Eu usei muita chapinha depois de que cortei o cabelo e isso diminuiu a taxa de crescimento do meu cabelo. Além de que com o cabelo cacheado é muito mais complicado ver a diferença de comprimento porque os cachos diminuem e muito o comprimento do fio aparentemente.

Como acelerar o processo de transição?

O que você deve manter em mente é que a transição é um processo demorado e que requer paciência, mas existem algumas coisas que podemos fazer para tentar agilizar o processo. E entre as soluções está: abolir o uso da chapinha, babyliss e secador, como repeti algumas vezes, cuidar bem do seu cabelo, com uma frequência maior de hidratações, uso de produtos específicos para o seu tipo de cabelo, entre outros. É interessante também experimentar no seu cabelo com produtos de marcas diferentes para entender qual se dá melhor com o seu tipo de cabelo, porque é importante enfatizar que só porque eu uso um produto que ele vai dar certo para você! Cada um de nós temos um cabelo diferente e precisamos atentar ao que o nosso cabelo precisa.

Como se manter firme e forte durante o processo?

Inspire-se! Pra não te deixar perder o ânimo nada melhor do que ver cachos bonitos por ai, porque assim você começa a querer aquilo na sua vida também. Seguir cacheadas no Instagram, Facebook ou acompanhar fotos pela internet foi um dos principais fatores que não me deixaram desistir. E atualmente a lista de cacheadas internéticas aumentou incrivelmente, a tal da “ditadura do liso” tem perdido o seu lugar e mais e mais pessoas começam a aceitar e ter orgulho dos seus cachos!

Sobre as 500mil selfies que a gente tira na vida e não posta! ??? Quem também? ❤️ #intimasdaray

A photo posted by Rayza Nicácio (@rayzanicacio) on


Bom meus queridos, é isso pro post de hoje, acho que conseguir falar bem sobre a maioria dos tópicos que eu selecionei para este texto, mas se você ainda tem alguma dúvida sobre a transição sinta-se livre de deixar aqui nos comentários que eu ficarei mais do que feliz de respondê-los. Mas se você já passou por essa fase na sua vida e tem qualquer coisa a acrescentar, até mesmo a sua experiência não deixe de responder aqui nos comentários compartilhando sua história, mais do que me ajudar você ajuda um outro leitor que passar por aqui.

Espero que tenham gostado do texto de hoje, e se sim não deixem de clicar no gostei aqui em baixo do texto e deixar um comentário!

Obrigada, e até a próxima. 😉